Sofia Azevedo. Com tecnologia do Blogger.

sem sono no silêncio da noite

 quinta-feira, 17 de março de 2011


Sem sono no silêncio da noite, o pensamento invade-me. Funde-se com a escuridão das horas e projecta na sombra do quarto o meu maior medo. E se eu morresse agora? Neste preciso momento? Quem ia sentir a minha falta? Quem ia chorar por mim? Quem lavaria a loiça do jantar que não me apeteceu lavar? Quem ia cuidar da minha vida? Abrir o meu correio e ler as mensagens do meu telemóvel. Imergida no absurdo da minha insónia, lentamente deixo-me vencer pelo cansaço e mergulho finalmente na incerteza da vida. Sem voltar a pensar que posso não voltar a acordar, adormeço. Abro os olhos outro vez e já é dia. Olho para a loiça suja do jantar da noite anterior e celebro a vida no simples gesto de a lavar.

6 linhas:

Fê-blue bird 17 de março de 2011 às 21:10  

Apreciar a vida nas pequenas grandes coisas que ela nos dá.
Gosto muito da tua maneira directa e intensa de escrever.

beijinhos

Victoria 17 de março de 2011 às 21:56  

Tenho tantas, mas tantas vezes estes pensamentos. Celebrar a vida num gesto tão simples como lavar a loiça, é amar a vida e as coisas simples. Arrepiou-me.

Beijinhos

Hugo Nofx 18 de março de 2011 às 20:40  

Olá Sofia! Eu detesto lavar a loiça, e prefiro metê-la na máquina. Como o mundo seria mais interessante sem loiça para lavar.
beijo.

caminhante 24 de março de 2011 às 20:22  

Belo texto. "celebro a vida no simples gesto de a lavar"... sábias palavras.

Porque esse é o segredo: viver o hoje, o agora. daqui a pouco, amanhã... logo se vê. Agora, sim, agora é que é importante.

Até de repente...

Clara 6 de abril de 2011 às 20:15  

Quem iria sentir a minha falta. Seguramente uma das coisas que mais nos assusta. Lindo! E concordo com os restantes... celebrar a vida nas coisas simples. Perfeito!

beijinho
Clara

Enviar um comentário

Blog template by simplyfabulousbloggertemplates.com

Back to TOP